segunda-feira, 31 de março de 2008

Jejum reforça resistência das células sãs à quimioterapia

via Ciência Hoje: Ciência e Tecnologia em Directo - Noticias by Ciência Hoje: Ciência e Tecnologia em Directo on 3/31/08
Cientistas da Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles, desenvolveram um método baseado no jejum que aumenta a resistência dos organismos e das células sãs à quimioterapia, indica um estudo hoje publicado. Ao submeter um organismo, neste caso um ratinho, a um jejum de 48 horas, a equipa do biólogo italiano Valter Longo, especialista em envelhecimento, descobriu que as células sãs concentram a sua pouca energia na sobrevivência, tornando-se mais resistentes à quimioterapia do que as cancerosas.

AllNationalAnthems - Os hinos do mundo.

AllNationalAnthems - Os hinos do mundo.

O AllNationalAnthems, como o nome deixa perceber, pretende juntar num só site, todos os hinos de todos os países. Para já vão bem lançados e é possível visualizar informação e ouvir hinos de 185 países, nos quais se inclui “A Portuguesa“.
O site utiliza a Wikipedia (versão Inglesa) como fonte da informação relativa aos hinos e respectivos países e o YouTube, como fonte dos hinos propriamente ditos.

.:.

Oxytube - Pesquisa e agregação de vídeos.

Oxytube - Pesquisa e agregação de vídeos.
O Oxytube é uma interessante ferramenta online para a pesquisa de vídeos. O site permite-lhe pesquisar em até 9 sites diferentes, a saber: Youtube, Vimeo, MySpace, AOL Music, DailyMotion, Metacafe, Megavideo, Google, ClipSyndicate. Os resultados são apresentados com toda a informação associada aos vídeos (data, classificação, autor, etc) e podem ser ordenados por relevância, visualizações, data, classificação.
No caso dos vídeos encontrados no gigante YouTube é mesmo possível efectuar directamente o download dos vídeos sem sair do Oxytube. Para mais informações acerca do projecto e das funcionalidades, visite o blog oficial.
Bons vídeos.

Jornal Telegraph publica lista dos 101 sites mais úteis da internet

via Portal WebTuga em 30/03/08
internetO jornal inglês Telegraph publicou, na sua edição online, uma lista com os 101 sites mais úteis da internet. A lista está dividida em cinco categorias: tecnologia, entertenimento, dicas e informação, casa, social, compras e viagens.

Alguns dos sites desta lista são os sempre habituais Google, eBay, Flickr, Digg, Facebook, Wikipédia, entre tantos outros. Mas também estão presentes alguns não tão conhecidos, como o GetNetWise, Ask Philosophers ou bubbl.us.

Esta lista contém vários sites interessantes e outros que não vos despertarão grande interesse. Mas vale a pena ver, porque poderão descobrir um serviço que poderá ser útil.

Não se esqueçam de nos deixar as vossas sugestões de sites e opinião sobre a lista nos comentários.

via blog pessoal do Eurico Leite (o Southafrikanense do tugatrónica)


Twitter - 100 utilizadores com mais seguidores

via Memória Virtual de Leonel Vicente em 31/03/08

Barack Obama é o mais famoso utilizador de Twitter (com maior número de seguidores - quase 20 000!), numa lista dos “100 mais” também com Robert Scoble, Jason Calacanis e Leo Laporte nas posições cimeiras, e que compreende ainda nomes como os de Dave Winner, Loic Le Meur (que disponibiliza uma lista de 58 aplicações para Twitter), Bill Clinton e Hillary Clinton.

Ainda a propósito do Twitter, Paulo Querido estima o número de utilizadores em Portugal num intervalo entre cerca de 550 e 750.

(via Jornalismo & Internet)

domingo, 30 de março de 2008

Alargado espaço aéreo de Schengen

via RTP Vídeo / Mundo em 30/03/08
photoO espaço aéreo de Schengen alarga-se a partir de hoje à Europa de Leste e a Malta. Cerca de 400 milhões de pessoas passam a poder viajar sem passaporte através de 24 países.

A Natureza que D. João VI viu no Brasil


Aspecto da Rua Principal do Rio de Janeiro em 1818 pintada por Thomas Ender (clique para ampliar)
Aspecto da Rua Principal do Rio de Janeiro em 1818 pintada por Thomas Ender (clique para ampliar)
«Que tipo de paisagem D. João VI e os portugueses que com ele vieram viram no Brasil? Que relações esta paisagem ainda guarda com a realidade brasileira após 200 anos? A vinda da Família Real portuguesa para o Brasil em 1808, foi um marco e um acontecimento sem precedentes na história brasileira, pois foi a primeira vez que uma monarquia europeia pisou em solo americano.»
Por Edson Struminski - Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento (Brasil)
Fonte: CienciaHoje de 30Mar2008

A miúda do telemóvel

Nota Pessoal
De facto, de quem foi a falta mais grave? Da miúda ou do jovem que filmou e, sobretudo, colocou para o mundo as imagens captadas?
Moio

De repente, por causa de uns gritos e de uns puxões num braço, o País acordou para a violência contra os professores. De uma forma cruel, uma adolescente de 15 anos passou a ser uma espécie de inimigo público n.º 1 nacional, sem que ninguém tivesse parado um minuto para pensar em duas ou três coisas: o que está na origem desta indisciplina? Terá a aluna cometido um crime ou protagonizado uma criancice? Será ela o bode expiatório ideal, só porque teve o azar de ser filmada, ou haverá casos mais graves, escondidos e abafados pelas próprias escolas? Como podem as reacções da comunicação social (e o serviço público de televisão passou até à náusea as imagens do Youtube, com pouco ou nenhum respeito pela reserva de imagem dos envolvidos), o histerismo do público e a diligência do próprio procurador-geral da República marcar o futuro desta rapariga? Poderá uma birra aos 15 anos impedir que ela volte a levantar a cabeça, o resto da vida? Como será recebida na nova escola pelos professores, funcionários, colegas?

Razão tem o bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, em denunciar a rebocagem da PGR pelos jornais, neste caso. Levanta-se um inquérito para se apurar se houve ilícito criminal, com base em imagens onde não há, analisando-as friamente, verdadeiras agressões. Onde estão os processos levantados contra alunos e, sobretudo, pais, que em todas as escolas do País se entretêm a coagir, ameaçar e agredir, esses sim, professoras e professores, enviando-os(as) para as enfermarias, para o hospital e para o psiquiatra? Porque há-de ser, agora, esta miúda, mais vítima do que algoz, o exemplo a imolar no pelourinho público, para gáudio da turba?

Mais: não será bastante mais ilícito, até do ponto de vista criminal, o acto do autor da filmagem que, sem respeito pelos direitos de imagem de ninguém, lança o vídeo para a web e para a mundo? Porque não conhecemos, também, a cara dele e apenas lhe ouvimos a voz alarve.

Noutros tempos, os professores tinham autoridade, porque podiam chumbar. E quando se chumbava, sofria-se uma consequência, geralmente familiar. O Presidente da República pode testemunhá-lo: quando reprovou um ano, passou as férias de verão a sachar o milheiral do seu pai e viu a bela praia algarvia da sua infância por um canudo. Aníbal Cavaco Silva costuma evocar esta história, para ilustrar o «clique» que o fez reconsiderar comportamentos e querer subir na vida. Hoje, porém, quase não se chumba. Porque o facilitismo entrou, definitivamente, nos programas escolares e nos objectivos políticos dos sucessivos ministérios. Interessa garantir estatísticas de crescente sucesso escolar, para que os políticos fiquem bem vistos. E isto tem tudo a ver com o alucinante novo estatuto do aluno e com a importância da taxa de reprovações, na própria avaliação dos professores, que agora é proposta. Isto tem tudo a ver, ainda, com a política da ministra que, embora autora de reformas corajosas, preferiu aliar-se aos pais – já agora aos alunos – contra os professores. Durante anos, semearam-se ventos que agora se transformam em tempestades.

Quando se chumba, ninguém vai trabalhar para as obras ou sachar os milheirais da família. Pelo contrário, os pais pedem explicações aos professores – e nunca aos filhos. Ameaçam-nos e espancam-nos, cobertos por um sistema que, já de si, dificulta ao máximo a possibilidade da reprovação pura e simples. E os meninos têm tudo, a começar pelo telemóvel. Chegam a adultos sem nunca terem ouvido um não. Ou seja, ficam sempre crianças e só podem vir a ser (ainda) piores pais.

A aluna da Carolina Micaelis não é uma perigosa heréctica, destinada a ser queimada na santa fogueira da nossa indignação. É só uma miúda de 15 anos, que recebeu uma mensagem de um namorado secreto, que não queria que ninguém visse. Por favor, dêem-lhe um telemóvel novo.

Fonte: Visaonline de 30Mar2008

As micro expressões que traíram Bill Clinton

via Ciência Hoje: Ciência e Tecnologia em Directo - Noticias de Ciência Hoje: Ciência e Tecnologia em Directo em 30/03/08
O neurocientista Paul Ekman percebeu "logo" que o antigo presidente norte-americano Bill Clinton estava a mentir quando disse, na televisão, que não tinha tido sexo com Monica Lewinski, graças aos seus conhecimentos científicos em micro expressões faciais. Ekmam, norte-americano, foi uma das estrelas do 7º Simpósio da Fundação Bial "Aquém e Além do Cérebro" que hoje terminou na Casa do Médico, no Porto, com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago. O encontro fechou com uma apresentação feita por Ekman intitulada "Micro expressões: descobrindo emoções ocultas".

EPISÓDIOS E METEOROS- 77 - O testemunho único de dois portugueses no Tibete

Nota Pessoal
Uma neta do saudoso Luís Piçarra!!! Que bom podermos seguir os passos dos descendentes daqueles que um dia se cruzaram connosco...
Moio

via Crónicas de Luís Carmelo de CN em 30/03/08
EPISÓDIOS E METEOROS
- 77 –
e
Desde Setembro passado que o meu blogue (principal) publica as crónicas da volta ao mundo de dois amigos aventurosos: a Clara Piçarra, tecedeira de escritas e neta do saudoso Luís Piçarra, e Miguel Sacramento, fotógrafo. Os quase vinte testemunhos editados, nos últimos sete meses, abrangem latitudes muito variadas: Havana, Galápagos, Quito, Buenos Aires, Ushuaia, Polinésia, Ilha da Páscoa, Nova Zelândia, Austrália, sem esquecer Tahiti, Moorea, Huaihine ou Raiatea. A penúltima crónica que recebi veio da China e ligava, com sabedoria, a intimidade do fascínio com a visão abismada daquilo que, à partida, se revela como estranho:
s
“Atravessar uma estrada, entrar num autocarro, perguntar onde estamos, saber o que comemos. Gestos simples são elevados à incompreensão. E nós, caídos num mundo novo e sem preparação, descobrimos vozes que estão para além da palavra. Aprendemos uma nova linguagem. A da existência”. Esta crónica – que pode ser lida na íntegra
aqui – foi publicada no dia 10 de Março, mas tinha sido recebida seis dias antes. Na carta que a acompanhava, a Clara escrevia: “Chegámos ontem ao Tibete, após uma viagem de 48h de comboio. Como tenho que reaprender a respirar neste ‘Topo do Mundo’, aproveito para enviar o texto da China. Para mim, a China ficou do outro lado dos Himalaias”.
s
Devo dizer que o tom algo insondável que percorria a crónica me fez desejar a sua rápida continuação, porventura a partir da Índia. Mas não. Dez dias depois, precisamente a 20 de Março, soou o alarme. Num
brevíssimo mail, já no Nepal, a Clara e o Miguel revelavam ter presenciado o início da barbárie: “Fomos os dois (eu e o Miguel) as únicas testemunhas do princípio de tudo (no mosteiro de Drepung, onde estávamos no dia 10 de Março, por acaso)”. Na crónica enviada no dia seguinte, tudo se deslindava: “Ninguém olhava para trás. O medo envolvia os corpos. O que se passa? Responderam-nos: um fogo; exercícios… duas vozes fardadas. Queríamos voltar para trás. Já não conseguíamos ver as caras, apenas roupas vermelhas abafadas por uma força violenta. Armada. Foi o início. Sabemos que muitos desses monges morreram no final desse dia.”
s
A publicação no Miniscente das variadas missivas, mensagens e crónicas, quase em tempo real, desencadeou um interessante diálogo com jornalistas, mas também o registo abjecto de comentários nos vários posts. Nestas alturas, quando a liberdade se impõe como tema primeiro, há sempre quem prefira instrumentalizar. E, neste caso, a abjecção chegou mesmo a legitimar a violência chinesa em nome – imagine-se – de interesses ditos nebulosos.
s
As últimas palavras que recebi da Clara Piçarra – no momento em que escrevo esta crónica – tornaram-se, de qualquer modo, reveladoras: “As imagens violentíssimas e não oficiais (vídeos e fotografias) que vimos já em Kathmandu presumo que nunca irão ser passadas para os olhos do mundo... Fica apenas o nosso depoimento. Tenho uma pena desmedida do povo tibetano e chinês, mas fico feliz que em Portugal, pelo menos, se possa expressar a opinião. Quer sejam as do Luís que comenta no Miniscente ou totalmente contrárias. Acho que só isso mostra tudo”.
s
A esta elementar e fundada resposta à abjecção, apenas acrescentaria uma derradeira nota: A liberdade é um bem tão precioso quanto, por vezes, demasiado invisível para quem nela respira e habita. Como se fosse um dado adquirido. É esse o problema de quem persiste em não querer ver a realidade em nome de receituários e dogmas, cujo simplismo tem, no mínimo, a marca do ignóbil.

LER OS OUTROS

via Da Literatura de Eduardo Pitta em 30/03/08

Em 2005, o historiador francês Marc Ferro (n. 1924), da escola dos Anais, actual director do EHESS, publicou Les Individus face aux crises du XXe siècle. L’Histoire anonyme. Nessa obra, analisa o comportamento das pessoas comuns em face dos solavancos da História: revoluções, guerras, crises económicas, etc. Em 2007 inverteu o processo. Sete Homens em Guerra 1918-1945, agora traduzido, interroga «os trabalhos e os dias de vários dos grandes protagonistas da Segunda Guerra Mundial, de maneira a percebermos como a conduziram, analisaram e viveram.» Dando como exemplo um filme de Kurosawa — Rashômon, 1950 — em que várias personagens são testemunhas de um crime, «mas nenhuma das suas versões coincide», Ferro põe em confronto o comportamento e as reacções de sete homens que foram decisivos na II Grande Guerra: Churchill, Roosevelt, Estaline, Hitler, Mussolini, o imperador japonês Hirohito e o general De Gaulle. O livro é o corolário (não confundir com síntese) do programa Histoire Parallèle, emitido no canal Arte da televisão francesa, durante doze anos consecutivos: de 1989 a 2001. Além de portfolio fotográfico, o volume inclui índice remissivo e uma extensa bibliografia.


Paulo Querido: «Os links não são um sistema de prémios ou de reconhecimento — são a seiva do hipertexto e o aperfeiçoamento da leitura do hipertexto passa, naturalmente, por mecanismos de apreender a dimensão das citações.»

Tomás Vasques: «O silêncio foi, então, quebrado por uma voz grossa, vinda do segundo balcão, que revelando incredulidade, interrogou: à mão?» [o Estatuto do Aluno... e o broche]

Mudança mudada

Nota Pessoal
Uma mudança é muito complicada: sobretudo, quando se tem muitos papéis, livros, fotos, fotocópias. Quando se tem o hábito de se guardar todos os papéis que passaram pelas nossas mãos e que, alguns deles, tanto prazer nos deram...
Moio

via Pedro Rolo Duarte de PRD em 29/03/08
A mudança praticamente chegou ao fim. Há pequenos resquícios de caixotes aqui e ali, pormenores por acertar, mas o essencial está feito. Da enorme e pesada escrivaninha antiga com fecho de correr em madeira, ao mais pequeno e ínfimo lápis. Passando por toneladas de livros, papeis, jornais, revistas, bocados de uma história que só interessa ao seu autor e (curiosamente também...) actor.
Hoje ainda, mais uma caixa para o armário lá do fundo. O meu filho quis ver e gostou do que viu. Eram, entre centenas, estes bilhetes de espectáculos...
  • Dire Straiys ao vivo em Madrid, 1985 – mega produção que a Polygram portuguesa organizou para assinalar o lançamento do primeiro disco em formato... CD. Justamente “Brothers in Armas”.
  • Leonard Cohen em Cascais, salvo erro em 1984. Um épico da minha vida nocturna. Este ano regressa, mas eu tenho aquela ideia “cota” de “já ter visto”...
  • Trovante no Coliseu em 1984 – um espectáculo em que me envolvi profissionalmente, e que acabou numa madrugada excessivamente alcoólica ali no restaurante dos “Bons Amigos”...
  • Frank Sinatra em Madrid, 1986, Estádio Santiago Bernabeu e uma sombra que pairava sobra a cidade: Sinatra, revelava a imprensa de esquerda, teria sido apoiante de Franco. Ambiente tenso no estádio, bilhetes oferecidos à última hora a polícias e soldados, para compor a moldura humana. Ainda assim, um espectáculo de mestre. Do mestre. O Nuno Miguel Guedes é que lá devia ter estado...
  • Caetano Veloso, um de tantos que vi dele, todos, talvez. Não sei se terá sido desta vez que acabei a noite com Caetano, a mulher, um grupo que incluía o Carlos Gomes e o José Nuno Martins, todos no Sr. Vinho a ouvir cantar o fado...

Encontrar estes bocados de passado é lembrar que à volta da música houve amores, amizades, promessas, teorias, ideias, revoluções, caminhos. Houve de tudo – e ao olhar cada um destes bilhetes, eu consigo recuperar parte dessa memória.
Tenho mais umas centenas de bilhetes e “passes” e “livres-trânsito”. Escolhi alguns que significam para mim mais do que escrevi. Mas o mais interessante é pensar que pedaços de papel, pequenos e frágeis, se arrastam em caixotes, camiões, gruas, de um lado para o outro, numa operação montada com rigor, preparada para ser funcional e prática. Dessa aventura da mudança faz parte a ideia de que estes papeis serão cuidados por profissionais com dedicação e sensibilidade. Como se estes bilhetes – ou folhas de filofax, ou candeeiros sem história - constituíssem, em si, tesouros...

(E não é que são mesmo? Só para mim. Mas são.)

sábado, 29 de março de 2008

Pessoa e o provincianismo

Nota Pessoal
Lembro-me bem do momento em que me foi dado conhecer este texto de Fernando Pessoa sobre o Provincianismo e o fascínio que ele provocou em mim. Alguém da literatura colocava em estilo artístico questões de progresso e de desenvolvimento e apontava o dedo a comportamentos do povo português que achava serem entraves mentais ao desenvolvimento. Vale a pena ler ou reler esta peça da nossa literatura.
Moio

via FASCISMO EM REDE de camisanegra em 29/03/08
"Se, por um daqueles artifícios cómodos, pelos quais simplificamos a realidade com o fito de a compreender, quisermos resumir num sindroma o mal superior português, diremos que esse mal consiste no provincianismo. 0 facto é triste, mas não nos é peculiar. De igual doença enfermam muitos outros países, que se consideram civilizantes com orgulho e erro.
0 provincianismo consiste em pertencer a uma civilização sem tomar parte no desenvolvimento superior dela - em segui-la pois miméticamente, com uma subordinação inconsciente e feliz.
0 síndroma provinciano compreende, pelo menos, três sintomas flagrantes:
o entusiasmo e admiração pelos grandes meios e pelas grandes cidades; o entusiasmo e admiração plo progresso e pela modernidade; e, na esfera mental superior, a incapacidade de ironia.
Se há característica que imediatamente distinga o provincianismo, é a admiração pelos grandes meios. Um parisiense não admira Paris; gosta de Paris. Como há-de admirar aquilo que é parte dele? Ninguém se admira a si mesmo, salvo um paranóico com o delírio das grandezas .
(....) 0 amor ao progresso e ao moderno é a outra forma do mesmo característico provinciano. Os civilizados criam o progresso, criam a moda, criam a modernidade; por isso lhes não atribuem importância de maior. Ninguém atribui importância ao que produz. Quem não produz é que admira a produção. "

Fernando Pessoa

Viver pelo espírito

via FASCISMO EM REDE de camisanegra em 29/03/08
"Por vitalidade de urna nação não se pode entender nem a sua força militar, nem a sua prosperidade comercial, coisas secundárias e por assim dizer fisícas nas nações; tem de se entender a sua exuberância de alma, isto é, a sua capacidade de criar, não já simples ciência, o que é restrito e mecânico, mas novos moldes, novas ideias gerais, para o movimento civilizacional a que pertence. É por isso que ninguém compara a grandeza ruidosa de Roma à super-grandeza da Grécia. A Grécia criou uma civilização, que Roma simplesmente espalhou, distribuiu. Temos ruínas romanas e ideias gregas. Roma é, salvo o que sobremorre nas fórmulas invitais dos códigos, uma memória de uma glória; a Grécia sobrevive-se nos nossos ideais e nos nossos sentimentos."
Fernando Pessoa

Movimento Internacional Lusófono

Trabalhos de resgate prosseguem em Luanda

via RTP Vídeo / Mundo em 29/03/08
photoO jornalista José dos Santos dá conta da evolução da acção de resgate das pessoas que se encontravam no edifício da Direcção Nacional de Investigação Criminal.

Sinais que indicam que o seu blog esta no bom caminho!

via (título desconhecido) de FxDi@mOnD em 28/03/08

Já aqui falei de diversas formas de rentabilizar blogs, websites e outro tipo de projectos, como o eBay, Bans, lojas virtuais, etc.
No entanto, ainda não falámos sobre os sinais vitais que nos indicam se estamos a percorrer o caminho correcto ou nem por isso.
Muitos são aqueles que desistem. Outros tantos aqueles que se aguentam e através da sua obstinação lutam pelo objectivo a que se propuseram.

Muitos são os bloggers que simplesmente desistem porque o número de leitores não aumenta, porque o seu caminho é demasiado trabalhoso, ou simplesmente porque não acreditam naquilo que fazem. Mas qual será a forma de analisar se estamos ou não num bom caminho?


Direitos: Wallpaper

Provavelmente se você tem um blog ou website, irá analisar diversos factores que justificam o seu crescimento ou falta dele.
Infelizmente há muito blogger e webmaster que não analisa dados e isso faz com que desista daquilo que criou. Como tal, deixo-lhe aqui alguns sinais que indicam que o seu blog esta no bom caminho:

1- RSS Feeds - O número de leitores RSS é sem dúvida um dos sinais que mais utilizamos para avaliar o crescimento do nosso website. No entanto, é necessário ter em mente que conseguir um bom crescimento do número de leitores RSS é uma operação complexa e que demora tempo. É necessário conseguir atrair os leitores, é necessário que eles se sintam confortáveis, e é igualmente necessário que eles confiem em si. Não defina metas irrealistas, porque isso só fará com que se sinta mal consigo mesmo e com o seu trabalho. Começe por definir 50 leitores como meta e quando lá chegar defina 100 como a próxima meta. Dessa forma você estará a estimular-se a si próprio e à sua vontade de trabalhar e prosseguir o caminho para o sucesso.

2- Os Backlinks - É importante saber quem fala de nós, o que fala e porque fala. Existem várias formas de saber o número de backlinks e de pessoas que falam e linkam com o nosso blog. Uma delas é o Technorati e outra o Dnscoop. Para os bloggers e webmasters em geral, o número de backlinks é extremamente importante para avaliar o crescimento do seu projecto. Fique atento a eles e todos os meses faça uma análise do crescimento dos backlinks. Provavelmente está a crescer e não sabe. O Fique-Rico por exemplo desde que arrancou já tem mais de 6,700 backlinks, o que significa que está a crescer e a ser falado em muitos outros websites.

3- Os comentários - Todo o blogger se preocupa com os comentários que recebe nos seus artigos e posts. O aumento progressivo do número de comentários é também um sinal de crescimento. Se você recebe recorrentemente comentários, sejam eles positivos ou depreciativos, é sinal que as pessoas estão a prestar atenção aquilo que você escreve e diz.

4- Visitas e Pageviews - Este é o dado estatistico que mais se analisa regularmente. O crescimento do número de visitantes, pageviews e pageviews por visitante, é um sinal do crescimento sustentado do seu projecto. Obviamente que à medida que o seu projecto vai ficando cada vez mais conhecido, estes números irão aumentar proporcionalmente, portanto, foque-se naquilo que escreve e que faz, que no final do mês os números irão falar por si.

5- A regularidade - Novamente a regularidade. Escrever 1 ou 2 conteúdos por dia pode parecer uma tarefa simples, mas na verdade é uma grande conquista e uma grande responsabilidade. A maioria dos bloggers não se preocupa com a regularidade ou com as estratégias que deveria utilizar para sustentar o seu crescimento, portanto, se você escreve com regularidade, já está um passo à frente de muitos outros blogs e bloggers.

6- A qualidade e os objectivos - Um conselho que lhe dou caso já tenha o seu blog há mais de 2 meses, é que volte atrás no tempo e veja os seus primeiros posts. Analise a diferença de qualidade para a sua escrita actual e diga-me se efectivamente não melhorou. Isso também é um sinal de crescimento e melhoria, sabia?
Outro dos sinais a ter em conta são os objectivos. Pequenos e vários objectivos são sempre o melhor caminho para o sucesso. Há muitos bloggers que definem objectivos irrealistas à partida, como por exemplo viver de um blog, ter 10.000 leitores de RSS Feed ou ganhar muito dinheiro e ter pouco trabalho. Se você pensa assim, então provavelmente está no caminho correcto para o insucesso.
Se você define objectivos a longo prazo e atingiveis, então não desespere por ainda se encontrar longe deles. O caminho para o sucesso demora algum tempo e requer investimento a vários niveis, seja ele dedicação ou dinheiro.

Mantenha-se na rota dos seus objectivos e não desista simplesmente porque não atingiu os resultados que desejava no imediato. Se não os atingiu, já parou para pensar onde errou? Provavelmente nem quis saber disso…
Às vezes os números não nos dizem tudo sobre o nosso crescimento, e é necessário ter isso mente nas alturas mais dificeis.

Até Já.


Se gostou deste post, considere subscrever o nosso RSS Feed Completo!
Ou então Subscreva o Fique Rico por Email!

Breve historia de la ciudad de Barcelona

via Diario de un asceta de José Manuel em 28/03/08
Barcelona 170-653
En el siglo I d. de C. fue colonia romana con los nombres de Barcino
En el año 415 Barcelona fue conquistada por Ataulfo estableciendo en ella la capital del reino visigodo.
En 717-718 Barcelona fue conquistada por el visir al-Hurr dando origen a un período de casi un siglo de dominación musulmana.
En el año 801 fue tomada la ciudad por Ludovico Pío al mando de un ejército franco a las órdenes de Carlomagno.
En el concilio de Troyes (878) el rey franco Luís el Tartamudo invistió al hijo del marqués de la Gotia, Guifré I el Pelós (conocido también como Jofre y Wifredo) conde de Barcelona, Girona y Besalú, iniciándose la dinastía condal de Barcelona, al principio dependiente de los reyes francos.
La incursión musulmana de al-Manzur (985) con la destrucción y ocupación momentánea de Barcelona en tiempos del conde Borrell II, significó la independencia de facto de los francos. En marzo del año 988 Borrell II consumó la independencia al intitularse duque ibérico y marqués por la gracia de Dios. A partir de este momento es casi imposible desligar la historia de Barcelona de la de Cataluña
En 1137 el conde Ramón Berenguer IV se casaba con la hija del rey de Aragón que quería proteger su reino de las apetencias castellanas, confederándose ambos territorios con un sólo jefe de estado, en el que sus sucesores tendrían al mismo tiempo el título de rey de Aragón (dominador de Aragón) y el conde de Barcelona, y denominación de Corona de Aragón.

Búsqueda en Google de:

sexta-feira, 28 de março de 2008

Autores do homicídio de Mari Luz ficaram sob prisão preventiva

via RTP Vídeo / Mundo em 28/03/08
photoSantiago del Valle Garcia confessou estar com a menor quando esta morreu. Ouvido juntamente com a irmã no tribunal de Huelva viu a juíza de instrução Criminal impor-lhe como medida de coacção a prisão preventiva.

O cérebro continua a surpreender a comunidade científica

via RTP Vídeo / Mundo em 28/03/08
photoÉ uma conclusão surpreendente a que chegaram Dizem que milhares de pessoas terão previsto os atentados de 11 de Setembro, em Nova Iorque. Garantem que a premonição individual e colectiva existe tal como existe o fenómeno designado por Poltergeist.

Formas de utilizar o Twitter a seu favor!

via (título desconhecido) de FxDi@mOnD em 27/03/08

O Twitter é uma micro plataforma ou rede social, como lhe quiser chamar, que permite ao utilizador manter toda uma rede social de amigos em contacto directo com aquilo que faz ou vai fazendo no seu dia-a-dia.
É possível carregar novos conteúdos a partir do telemóvel, mensagens instantâneas, ou através da internet.
Estas mensagens são de pequena dimensão, com um limite máximo de 140 caracteres.

O Twitter tem uma elevada componente social, que permite ao utilizador fazer amigos e seguir as suas passadas ao longo do dia.
Muitos olham para o Twitter como uma página simples e divertida, e há outros que o vêem como uma poderosa ferramenta social e de marketing.

O Twitter apresenta-se com uma plataforma estranha à medida que nos vamos tentando adaptar às suas funcionalidades, mas em pouco tempo estamos a trabalhar com ela de forma natural e a partir do telemóvel por exemplo.
Um dos factores positivos dos Twitter é que possibilita a adição “Follow” de vários outros utilizadores e de forma muito simples.

Tal como todas as ferramentas online e rede sociais, o Twitter requer algum tempo e dedicação, até que se atinga um nível de excelência.
É importante ter noção que para muita gente o Twitter é meramente uma diversão. Há quem lhe chame inclusive um IRC dos tempos modernos e não tanto em tempo real como o IRC original.
Ainda assim, há a possibilidade de ficar conhecido e ser seguido por milhares pessoas, que provavelmente irão ler o seu quotidiano e identificar-se consigo e com aquilo que faz. É aqui que você poderá tirar a sua vantagem!

Diversas formas de utilizar o Twitter a seu favor:

Recentemente comecei a utilizar o aplicativo Snitter, que permite colocar o Twitter no desktop e manter os nossos contactos actualizados ao segundo dos passos que vamos dando. Embora a ferramenta Twitter não tenha despertado muito a minha atenção no momento em que me inscrevi, hoje é uma ferramenta muito interessante e viciante relativamente aquilo que faço ou não faço na minha vida. Aos poucos estou a criar a minha rede social e os followers (seguidores) e isso poderá ser benéfico de diversas formas.

1- A marca pessoal - O Twitter é uma rede social que permite a si e aos outros utilizadores, criarem e desenvolverem marcas pessoais em diversos sentidos. Quanto mais influente você for, melhor.

2- Aproveite o Feedback - Imagine que está a trabalhar num projecto pessoal e necessita de ajuda. Peça-a no Twitter fazendo uma pergunta aos seus amigos sobre aquilo que o incomoda e rapidamente terá uma mão cheia de respostas e ideias. Geralmente várias cabeças pensam melhor que uma. Este tipo de inteligência colectiva poderá ser muito interessante de explorar para futuros posts ou projectos.

3- Precisa-se de colaborador - O Twitter é uma excelente ferramenta para procurar pessoas em todo o mundo, capazes de preencher uma pequena vaga de emprego online, ou para desenhar um logotipo por exemplo. Se precisar de ajuda ou de alguém, faça um pedido através do seu sistema de mensagens.

4- Direccionar Tráfego - O Twitter é uma poderosa ferramenta de direccionamento de tráfego. Se você escrever num dado momento acerca de uma página e pedir aos seus colegas para escreverem sobre ela também, a palavra irá passar rapidamente pela esfera do twitter e o seu volume de tráfego irá aumentar certamente.

5- Leitura de Notícias - Muitos dos utilizadores do Twitter colocam links para notícias de elevado interesse e isso poderá ser importante para si. Focalize-se naquilo que pretende e subscreva também o RSS Feed do Twitter, para que possa monitorizar determinados canais especificos.

6- Fazer amigos - Tal como em qualquer outra rede social, o Twitter permite fazer amigos e seguir os seus passos e conteúdos. Isso poderá ser uma estratégia interessante de conhecer pessoas fora do seu círculos de amizades por exemplo.

7- Agenda - O Twitter poderá servir como agenda para a sua lista de coisas a fazer. Esta é uma das soluções que não apresentei neste post sobre Dicas para nunca mais perder uma grande ideia! e que se encaixa bastante bem. Existem igualmente algumas ferramentas online para sincronizar com o Twitter como o Remember The Milk.

8- Gestão empresarial - O Twitter pode ser utilizado como ferramenta de gestão empresarial. É muito fácil criar uma rede de empregados e postos de trabalho, e conectá-los a todos directamente. Muito interessante para mensagens curtas e contacto directo com outra pessoa dentro da mesma empresa.

O Twitter pode servir ainda para agendar reuniões em tempo semi-real com outras pessoas, pode servir como um diário, etc.
Com pode ver esta ferramenta é bastante interessante em diversos aspectos. Provavelmente nunca tinha pensado de que forma poderia utilizá-la.

Se me quiser seguir, visite o endereço http://twitter.com/fiquerico e envie uma mensagem =)
Pode sempre partilhar este artigo com os seus amigos do Twitter também!

Até Já.


Se gostou deste post, considere subscrever o nosso RSS Feed Completo!
Ou então Subscreva o Fique Rico por Email!

Ressonância Magnética Funcional dá novas pistas para o tratamento de doenças mentais - 7º Simpósio «Aquém e Além do Cérebro» da Fundação Bial


Tania Singer falou dos mecanismos do cérebro e empatia
Tania Singer falou dos mecanismos do cérebro e empatia
«‘Neurobiologia das Emoções’ foi o tema da primeira sessão de trabalho do 7º Simpósio ‘Aquém e Além do Cérebro’, promovido pela Fundação Bial, que decorre até ao próximo sábado, na Casa do Médico, no Porto, reunindo investigadores mundiais das Neurociências e das Emoções.»

Tania Singer, Professora de Neuroeconomia e Neurociência Social da Universidade de Zurique, revelou os mecanismos do cérebro que estão na base da empatia. Segundo esta prestigiada investigadora, técnicas inovadoras de ressonância magnética permitem identificar as zonas do cérebro envolvidas no fenómeno da empatia o que possibilitará, a médio prazo, ajudar a desenvolver técnicas terapêuticas para o tratamento de doenças como o autismo.


Fonte: CienciaHoje de 27MAr2008

quinta-feira, 27 de março de 2008

Porque e que esta a oferecer conteudo gratuitamente?

via (título desconhecido) de FxDi@mOnD em 25/03/08

Se você é um blogger ou um webmaster, o mais provável é estar a escrever conteúdos (como eu) e a oferecê-los gratuitamente no seu website.
Os seus leitores irão necessitar apenas de ter uma ligação à internet para puderem usufruir daquilo que você lhes está a transmitir.

Mas porque será que você faz isso? Que meta você está a tentar atingir, oferecendo conteúdo gratuitamente?
Vamos parar e tentar pensar um pouco sobre isto.

É importante saber reflectir e saber até que ponto aquilo que fazemos ou oferecemos nos irá garantir seja o que for.
Qual será o interesse em escrever informação relativamente importante e que poderá ajudar umas centenas de pessoas, e oferecê-la assim, de forma gratuita?

Provavelmente nunca equacionou a criação de um conteúdo com acesso restrito e pago. Estou a falar de um eBook com informação priviligiada, ou mesmo um acesso premium, que por um custo fixo e reduzido, lhe iria garantir bastante mais retorno provavelmente.

Chris Anderson escreveu recentemente um artigo em que falava que o ‘gratuito’ é o futuro do negócio. A ideia base prende-se com um misto de oferta que provavelmente você e muitos outros bloggers não fazem.
Esse misto significa oferecer uma boa dúzida de conteúdos gratuitamente, ao mesmo tempo que vende outro conteúdos ou serviços a um grupo mais restrito de utilizadores, que se apresentam potencialmente com um poder de compra mais elevado.
Dessa forma o seu website estará a interagir com massas, através dos conteúdos gratuitos, e com um nicho de mercado rentável, onde você cobra por um serviço ou produto.

Um negócio online, é extremamente mais barato que um negócio offline. Disso provavelmente ninguém tem dúvidas.
Se escrevemos gratuitamente, o único investimento que estamos a fazer é o preço/hora do nosso trabalho, o alojamento e trabalho de optimização de página e pouco mais.

No entanto, o custo poderá ser bastante diferente aos olhos dos seus clientes/leitores:

É necessário compreender a diferença entre um produto gratuito e barato. São conteúdos diferentes, formas de actuar diferentes, mercados diferentes e atitudes diferentes.
A grande diferença entre oferecer um determinado conteúdo ou serviço gratuitamente e/ou cobrar 5 dólares mensalmente por ele, poderá ser a grande diferença entre o sucesso e insucesso. Quem não investe para se instruir, dificilmente fará dos outros mais ricos ou conhecedores.

O wpdesigner resolveu recentemente criar um clube onde irá disponibilizar 12 themes para Wordpress por ano. Quem se quiser juntar ao clube terá de pagar apenas 5 dólares.
Será isto um valor ridiculo? Será que ter continuado a oferecer conteúdo de forma gratuita iria rentabilizar mais o projecto? O que é certo é que com os actuais 1320 membros, o wpdesigner já facturou 6600 dólares. Um valor que provavelmente não iria atingir tão rapidamente com publicidade contextual ou outra.

Porque e que esta a oferecer conteudos gratuitamente?

Criar um sistema de rentabilização premium, em que uma determinada plateia irá pagar por um determinado serviço ou produto, poderá ser muito interessante.
No entanto, é necessário ter em mente aquilo que se irá oferecer. Nunca se esqueça que o seu cliente terá de olhar para o serviço ou produto como algo que realmente lhe irá acrescentar valor. Se não houver valor provavelmente não terá sucesso.
O mais comum na blogosfera é oferecer eBooks ou informação priviligiada aos consumidores, por um preço acessível.

Ainda assim, é necessário ter em mente que o seu sucesso dependerá sempre da confiança que os seus leitores têm ou não, no seu trabalho e em si.
Portanto, a dica que sugiro é começar com o conteúdo gratuito e a publicidade contextual. Criar um bom mercado de consumidores e leitores, e então depois avançar para um esquema premium em que irá oferecer algo mais a quem desejar pagar por isso. Só dessa forma poderá premeditar o sucesso.

A contextualização e a comparação

Já alguma vez pensou porque é que as industrias do cinema e dos livros, oferecem trailers e excertos ao consumidor?
Alguma vez parou para pensar porque é que o trailer é gratuito? Porque é que as editoras oferecer um prefácio ou 2 ou 3 páginas do seu livro?
Pela mesma razão que você oferece conteúdo gratuitamente: ATRACÇÃO

Tanto elas como você pretendem atrair o consumidor à leitura, ao visionamento do filme ou à compra do livro.
Então e qual será o seu segundo passo? Continuar a oferecer tudo de forma gratuita?

Nunca se esqueça que para ter sucesso, mais tarde ou mais cedo, será preciso ter algo para vender. Quem não tiver algo para vender dificilmente irá ter sucesso.
Portanto, a estratégia prende-se em criar, estruturar e modernizar a sua marca, fazer do seu website ou blog uma autoridade, criar respeito entre si e os seus leitores, fazer com que o seu nome e a sua imagem sejam mais forte do que qualquer conteúdo. Isso irá conferir-lhe um estatuto de confiança perante o consumidor.

É importante saber qual o objectivo que se tem em mente quando se oferecer conteúdo gratuitamente.
O Fique-Rico por exemplo está de dia para dia a atrair cada vez mais visitantes e empresas que se interessam em comunicar consigo e com todos os leitores deste website.
O Fique-Rico dificilmente será uma máquina de fazer dinheiro no futuro, mas será certamente uma excelente plataforma para o lançamento de outros projectos. É importante ter isso em mente e saber porque é que se oferece em vez se cobrar.

E você no seu website ou blog, oferece conteúdo? Se sim, porquê? Qual é a sua estratégia?

Até Já.


Se gostou deste post, considere subscrever o nosso RSS Feed Completo!
Ou então Subscreva o Fique Rico por Email!

Guiné 63/74 - P269O: Memórias dos lugares (5): A vila de Bissau em 1925 (Beja Santos)

via Luís Graça & Camaradas da Guiné de Luís Graça em 27/03/08
Uma vista de Bissau (África Ocidental), 1925. Fonte: Jornal Europa (enviado por Beja Santos)


1. Mensagem do Beja Santos:


Junto uma imagem preciosa da vila de Bissau, em 1925 (quando ainda não se sonhava que viria a ser a capital da Província, o que irá ocorrer em 1941).

A vila espraiava-se junto ao Geba,alinhavam-se os armazéns das casas comerciais francesas, alemãs, inglesas, norte-americanas e portuguesas.

A fotografia apareceu no Jornal da Europa, um género de jornal de negócios das colónias, mas com qualidade literária (o chefe de redacção era Julião Quintilha) e que se publicou dos anos 20 para os anos 30.

A pequenina Bissau tinha meiguice. Uma lembrança para todos os tertulianos, se achares bem.

Um abraço do Mário

Guiné 63/74 - P2691: Memórias dos Lugares (6): A Bissau dos anos 50, que eu conheci (Mário Dias)

Nota Pessoal
Um testemunho muito importante sobre a cidade de Bissau na década de 50 do século XX.
Moio


via Luís Graça & Camaradas da Guiné de Luís Graça em 27/03/08

Guiné > Bissau > Vista aérea da capital da então Província Portuguesa da Guiné > 1966 > Postal ilustrado da época. Ao centro, a Praça do Império e o Palácio do Governador. Ao fundo, o Ilhéu do Rei. Esta era a cidadezinha colonial, simpática, limpa, civilizada, mameirinha, acolhedora... que muitos de nós, ex-combatentes portugueses, conhecemos, e que dificilmente se reconhece quando se volta hoje a Bissau... Nostálgicos do Império ? De modo algum. As cidades têm dinâmicas próprias e hoje Bissau é a capital de um país-irmão, lusófono... Mas estas imagens e estas recordações são importantes para a memória e a história de todos nós... Mário Dias, ex-sargento comando, e membro da nossa Tabanca Grande, viu crescceu e modernizar-se a vilória que em 1941 destronou Bolama, enquanto capital... Foram sobretudo os anos 50 que trouxeram o progresso... (LG).

Fotografia do álbum do ex-furriel miliciano Mecânico Auto Adrião Mateus, pertencente à CART 1525 (Bissorã, 1966/67).


Fonte: © Companhia de Artilharia 1525 - Os Falcões (Bissorã, 1966/67) (Reproduzido com a devida vénia...)


"Naqueles longínquos anos da década de 50 (do século passado) cheguei à Guiné ainda adolescente. Como qualquer pessoa nessa fase da vida, também o apelo da magia africana me enfeitiçava. Trazia a cabeça cheia com as descrições fantasiosas sobre África:
- Cuidado com os leões. Há bichos perigosos por todos os lados. Os pretos são muito maus. Ainda há antropófagos. É tudo selva inóspita. Ler mais

COLECÇÃO OS ANOS DE SALAZAR - A GRANDE EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS

via FALANGISTA CAMPENSE de Francisco Pereira em 27/03/08


Caros visitantes, o livro da Colecção "Os anos de Salazar" que sai com o correio da manhã de hoje fala-nos sobre a exposição do Mundo Português que se realizou em 1940 e qu foi considerado um sucesso na altura. Mais um livro que deve figurar nas estantes de todos os nacionalistas e não só.

FJSP

Nota Pessoal
Concordo plenamente. A exposição do Mundo Português foi uma das maiores obras do Estado Novo. O espírito desta exposição está na alma do Salazarismo: a defesa de Portugal pluricontinental e pluriracial do Minho a Timor. E nós estivémos tão perto de atingir para sempre este objectivo!... O Estado Novo enfrentou os denominados "Ventos da História" e já se viam sinais de vitória.
Prestemos homenagem aos heróis da Portugalidade de todas as etnias que lutaram por este objectivo.
Moio

Dicas Para Reservar Voos Mais Baratos

via Viajar Mais Barato de admin em 27/03/08

Para que possa sempre encontrar as melhores tarifas deixo algumas dicas úteis para a reserva de voos.

  1. Reservar antecipadamente - Não só permite reservas na data que pretende, como costuma haver promoções para quem reserva com antecedência.
  2. Comprar voos ida e volta - Normalmente as tarifas mais baratas encontram-se nos voos de ida e volta.
  3. Considerar aeroportos alternativos - Por vezes, não há disponibilidade de lugares quer na partida quer no destino. Por isso, considere a hipótese de utilizar um aeroporto alternativo.
  4. Viajar com outra pessoa - Por vezes as companhias fazem promoções para duas pessoas.
  5. Passar a noite de Sábado para Domingo - Geralmente as tarifas mais baratas, obrigam a que se passe a noite de Sábado para Domingo. A esta regra, dá-se o nome de “Sunday Rule”.
  6. Ver as tarifas de várias companhias aéreas - Se uma companhia lança um preço baixo para determinado destino, mesmo assim, convém ver os preços para esse destino noutras companhias aéreas, porque elas podem acompanhar os preços da companhia que lançou a campanha.

Artigos Relacionados

Ele já foi uma mulher e agora diz que está 'grávido' de cinco meses

http://dn.sapo.pt/2008/03/27/internacional/ele_foi_mulher_e_agora_que_esta_grav.htmlFonte: Diário de Notícias de 27Mar2008

quarta-feira, 26 de março de 2008

Analyze your daily workload with RescueTime

If you've ever wondered how many minutes a day you spend using Microsoft Outlook, Mozilla Thunderbird, or Gmail; or how much of your day is "wasted" by community Web sites such as Digg, Slashdot, or MetaFilter, a free application called RescueTime (also available for Mac) can track that information for you, while providing several other valuable features to monitor your time.

Monitoring productivity in the Internet age has become more complicated than ever, especially if you work online. E-mail, instant messaging, and multitasking keep many of us switching constantly between projects or contacts. RescueTime combines a local application with complementary Web-based software to track the time you spend with specific applications and Web sites, down to exact minutes and seconds.

RescueTime online application

The online RescueTime app provides lots of ways to slice, dice, and analyze your data.

(Credit: CNET Networks/RescueTime)

Getting started with RescueTime is simple. You'll need to download and install the data collector and then sign up for an account on the RescueTime Web site in order to start tracking your productivity. The local software monitors your application/site usage, communicates with the Web service, and lets you manage your privacy and other program settings. The Web service provides the meat. That's where you can view your usage statistics (as well as slice, dice, and tag them), set productivity goals and alerts, and grab HTML widgets for monitoring your time without even visiting the RescueTime site.

Once you get the RescueTime monitoring software up and running, it will take about an hour for your statistics to show up on the Web site. As soon as you can manage your application/site data, it's smart to tag your applications and Web sites to create some meaning from the raw data. For example, I tagged the CNET blogging tool and my favorite text editor, NoteTab Light, with the tag "text," which means "hey, I'm writing here." Next, I tagged the Web-based Download.com catalog tool with "catalog" (duh), SnagIt and Adobe Photoshop as "images," and Outlook with "e-mail." You can see a snippet of my usage data from the RescueTime widget below.

Time Management Software provided by RescueTime

So, you might ask, am I seriously suggesting voluntarily allowing "Big Brother" access to your PC? Well, yes and no. If you use RescueTime in the default manner, you will certainly be providing personal information on application use and Web site visits to a software company. However, RescueTime does have a very solid privacy policy, and it also includes various options that let you customize exactly how much info (and what type) is shared with the Web service.

RescueTime privacy options

The RescueTime privacy options let you restrict the sites it tracks.

(Credit: CNET Networks/RescueTime)

For example, if you're concerned about sharing your Web browsing habits, you can enable a domain whitelist for tracking in the Privacy tab of the local RescueTime app. A domain whitelist is simply a text file with a list of Web sites. If you visit one of the sites on your whitelist, RescueTime will track it. All other Web sites will be grouped together in the data under "Other Web sites," which could be useful for browsers concerned about sharing their private surfing habits. You can also use the RescueTime Web service to exclude any specific applications or sites from its monitoring.

Similarly, you can ask RescueTime to only monitor domain-level URLs. That option means that the app will record that you visited Download.com, but not specifically the Kelly Clarkson Sex-E Screensaver. For security reasons, you can also set RescueTime to send updates to the Web service using the SSL protocol.

The communication between the local RescueTime client and the Web service is also completely transparent. To see the exact information that the software is sending online, visit the RescueTime.com folder in your Application Data directory within Local Settings. For XP users, the path is usually "C:\Documents and Settings\username\Local Settings\Application Data\RescueTime.com\logs\." For Vista users, it's generally "C:\Users\username\AppData\Local\RescueTime.com\logs\." The "uploaded" directory holds all logs already sent to RescueTime; the "pending" directory holds the logs waiting to be sent.

Most importantly, you can always turn off logging by either quitting the local RescueTime application, or right-clicking the RescueTime icon in your system tray and disabling logging. The default keyboard shortcut for enabling/disabling logging is Ctrl-Alt-L. In my specific case, I have corporate monitoring and remote-access software on my work machine anyway, so I have no PC privacy to lose. Those users who consider installing and using RescueTime on their home PCs may want to consider the pros and cons, and contact RescueTime directly if you have specific concerns.

Ainda as ligações entre o Público e a blogosfera

via Memória Virtual de Leonel Vicente em 26/03/08

O jornal Público apresenta hoje, na sua edição online, artigo intitulado «Blogosfera satisfeita com ligações no “site” do PÚBLICO».

A este propósito, a ler os textos publicados por Paulo Querido no seu blogue (Mas Certamente Que Sim!):

- Perguntas e respostas sobre as notícias do Público com ligação à blogosfera
- 3 ideias para o Público melhorar o tracking dos blogues.

Filho de Arquitecto Nazi Desenvolve Plano Para Berlim

Nota Pessoal
Vale a pena seguirmos os filhos de hitler!...
Moio

via Revisionismo em Linha de Johnny Drake em 26/03/08
O filho de arquitecto favorito de Hitler, Albert Speer, que se tornou famoso por esboçar planos grandiosos para a capital nazi, desenvolveu um projecto para o desenvolvimento de parte da cidade de Berlim. O filho de Albert Speer é um dos arquitectos e especialistas urbanísticos mais prestigiados do mundo e desenvolveu um programa de renovação e surgiu com um esquema de renovação para o coração da capital alemã. [leia a notícia na íntegra]

Related Posts with Thumbnails